terça-feira, 8 de julho de 2008

Pedaço de fruta.

ele sempre reclamava das propagandas enganosas."como é que um sabão em pó pode deixar as roupas ainda mais brancas?" "como é que essa fórmula de pasta de dente é ainda melhor do que a antiga? quer dizer que antes estavam de putaria?" sua mulher levantava na hora dos comerciais com a desculpa de ter uma bexiga frouxa. as vezes, ele comprava produtos só para testar: "esse papel higiênico não tem 48 metros, nem fudendo."

mas hoje era um dia diferente. pela primeira vez em muito tempo, ele ficou mudo. alí, olhando para o picolé, não sabia se mordia ou chorava. armando estava emocionado. a porra do picolé tinha sim, pedaços de fruta. gigantes.

mas, antes que armando pudesse chamar a família inteira para ver-- o picolé começou a derreter lentamente na direção do seu braço. armando prendeu o choro, mordeu o picolé e sussurou entre pedaços de morango: "essa porra, é picolé ou é suco? deixa eu ler a embalagem novamente!? vai enganar a sua mãe, filhodaputa."

1 comentário:

Luciana disse...

sensacional essa!